Sindicalista é assassinada no Maranhão

Francisca Chagas era dirigente sindical e atuava no movimento pela terra. Seu corpo foi encontrado no dia 1 de fevereiro com sinais de violência sexual e perfurações

contag-francisca-chagas-silva

A sindicalista Francisca das Chagas Silva, de 34 anos, foi encontrada morta na madrugada do dia 1 de fevereiro na cidade de Miranda do Norte, no estado do Maranhão. Quilombola do povoado Joaquim Maria, Francisca era uma das lideranças da luta pela terra na região, era dirigente do Sindicato dos Trabalhadores rurais de Miranda do Norte.

Assassinada com requintes de crueldade, o corpo da sindicalista foi encontrado nu, no meio da lama. Apresentava sinais de violência sexual, estrangulamento e perfurações. A participação de latifundiários da região não está descartada.

Militante camponesa é mais uma vítima do latifúndio, o qual todos os anos mata milhares de camponeses, homens e mulheres que participam da luta pela terra. Mulher, negra, Francisca é mais um dentre os inúmeros casos de mortes provocadas pela violência contra a mulher no Brasil todos os anos.

Prestamos nossa solidariedade aos familiares, amigos e companheiros de Francisca.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s