Atentados de Boston. Quem são os terroristas? Quem está por trás?

 

Na segunda-feira, 15 de abril, durante a tradicional Maratona de Boston, a detonação de duas bombas deixou como saldo três pessoas mortas e 160 feridas.

Como suspeitos foram apontados dois rapazes de origem tchetcheno que moravam no país desde a infância. O principal suspeito, o irmão mais velho, de 26 anos, foi assassinado pelo FBI porque supostamente teria resistido à prisão. O segundo, de 19 anos, está preso. Segundo declarações da mãe deles declarou, o rapaz mais velho estava sendo monitorado pelo FBI havia cinco anos.

A cidade de Boston foi imediatamente militarizada. A campanha da imprensa burguesa foi gigantesca e agressiva, mostrando, de maneira mórbida, pedaços de corpos espalhados pelo chão. Os canais de TV ficaram vários dias praticamente só falando no sucedido. Na mesma semana, uma planta industrial de fertilizantes em Texas tinha explodido, devido à falta de investimentos adequados, provocando a morte de 15 pessoas, 60 desaparecidos e quase 200 feridos. Um atentado na capital do Iraque, Bagdá, deixou um saldo de quase 60 mortos. A imprensa burguesa quase não falou nada.

 

Quem está por trás do atentado?

 

Um estudo do qual participou a Universidade de Berkeley, Califórnia, concluiu que de 158 tentativas de atentados terroristas que aconteceram nos EUA desde o 11.9.2001, pelo menos em 49 deles houve a participação de agentes infiltrados do FBI.

Desta vez, o ataque foi tão escancarado que até alguns órgãos da imprensa imperialista chegaram a questiona-lo. O Yahoo News publicou uma matéria intitulada “Quem está por trás das bombas da Maratona de Boston?”, onde colocou quatro hipóteses, das quais uma delas era o próprio governo; foi algo sem precedentes na ultra-controlada imprensa imperialista norte-americana.

Um conhecido jornalista (do site especializado Infowars) questionou o governador do estado de Massachusett, Deval Patrick, sobre se o atentado poderia ter sido provocado pelo próprio governo com o objetivo de atacar as liberdades civis. Até o jornal neo-conservador Atlantic Monthly, ligado a figurões da direita como Jeffrey Goldberg e Christopher Hitchens, publicou uma matéria intitulada “O que é um ataque ‘falso positivo’ e o que Boston tem a ver com isso?”, chegando inclusive a reconhecer a existência de precedentes em relação ao envolvimento do FBI.

A suposta luta contra “terrorismo” é usada como a bandeira para permitir todo tipo de abusos contra as massas. A imprensa burguesa usa a propaganda para forçar as pessoas a acreditarem que o terrorismo é a questão mais importante do país, sob a mensagem de que “os terroristas odeiam você e a sua liberdade”. Enquanto isso, a ultradireita do Tea Party já tem falado que, como complemento à Lei Patriótica de 2001, devem ser permitidos as revistas corporais integrais a qualquer momento, mecanismos que facilitem aumentar o número de policiais nas ruas, o aumento das tropas nas ruas, a implementação do TSA (segurança que hoje funciona nos aeroportos) nos shopping centers. Essas medidas se somam à renovação da lei FISA (Foreign Intelligence and Surveillance Amendments Act) no final do ano passado, que permite espionar os cidadãos sem ordem judicial e que agora também autorizou a fazê-lo, legalmente, com qualquer cidadão no mundo. Todo aquele que se opor aos trilionários repasses de recursos públicos aos especuladores financeiros pode ser considerado um terrorista.

Os serviços de espionagem das principais potências estão por trás da maioria dos ataques terroristas, pelo menos nos países imperialistas. O atentado de Boston foi um ato de desespero promovido pela direita que mostra que conforme o imperialismo vá apodrecendo torna-se uma espécie de leão ferido, capaz de qualquer barbárie. O atentado representa, portanto, mais um sinal evidente do aprofundamento da crise capitalista.

Publicada no Causa Operaria Online número 3431, de 24 de abril de 2013

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s