Roubo da merenda não é notícia para a burguesia

Após quase um mês do início das denúncias contra a máfia da merenda no Estado de São Paulo, pouco se ouve falar do desvio de verbas causado pelo PSDB e aliados no estado

merenda-escolar.-Imagem-sindspumc.blogspot.com_

Em meados de janeiro, começaram a surgir denúncias de que há desvio de verbas da merenda das escolas estaduais de São Paulo. Tais denúncias obtiveram pouco destaque na imprensa burguesa, sempre a serviço da direita golpista, em especial, no Estado de São Paulo, do PSDB.

Não é novidade que o governo tucano no estado patrocina várias publicações da imprensa burguesa, sobretudo distribuindo “gratuitamente” diversas edições em todas as mais de cinco mil escolas estaduais.

A revista veja é um exemplo dessa política. Por um lado, enquanto o governo salva a existência da revista conservadora, direitista e pouco lida pela população, a mesma o blinda, utilizando a campanha golpista contra o PT e suas principais figuras como capa exaustivamente e pouco, ou nada, falando sobre os desmandos dos governos tucanos por todo o país, em especial em São Paulo.

Em tal revista, se for citado, certamente não haverá destaque para o desvio de verbas da merenda escolar, tendo visto que seus protagonistas são do PSDB, ou próximos do próprio governador, Geraldo Alckmin, como seu cunhado e sobrinho, ambos envolvidos no desvio de verbas da merenda.

Além de parentes, figuras que tinham destaque na pasta da educação em São Paulo também foram acusados, como o chefe de gabinete, Fernando Padula, e o próprio ex-secretário de educação, Herman Voorwald, que, segundo denúncia, teria faturado R$ 100 mil em apenas um contrato, pagos para manter a fornecedora antiga da secretaria, a empresa Citricardilli.

De acordo com escutas telefônicas realizadas, o ex-chefe de gabinete da Casa Civil do governo de Geraldo Alckmin (PSDB) e homem de confiança do secretário Edson Aparecido, Luiz Roberto dos Santos, o “Moita”, coordenava o esquema diretamente do Palácio dos Bandeirantes.

Entre os contemplados com os recursos, segundo as denúncias, estão o deputado estadual Fernando Capez (PSDB), presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo, e o deputado federal Duarte Nogueira (PSDB), ex-secretário da Agricultura e atual chefe da Secretaria de Logística e Transportes, figuras de proa do governo Alckmin.

Essa lista de contemplados pela propina da merenda dificulta o trabalho de denúncia da imprensa burguesa, afinal, como denunciar seus patrocinadores? As denúncias que vemos cotidianamente são direcionadas, em grande medida, contra o PT e a esquerda em geral, assim não se pode esperar que mais esse desmando do governo tucano seja destaque na imprensa.

Uma resposta para “Roubo da merenda não é notícia para a burguesia

  1. vamos p/cima da globosta…REDE GLOBO,INIMIGA Nº 1 DO BRASIL! #ForaRedeGlobo

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s