“A derrocada de Lula significa o fim do PT”

Articulista do jornal O Globo define bem qual o objetivo da campanha da imprensa capitalista

 

Nos jornais, na TV e no Rádio, e até mesmo no que se produz como entretenimento existe apologia à crise política nacional. E nas últimas semanas se deu preferência ao caso Lula.

Está em todos os jornais, em várias matérias, nos artigos assinados, nos editoriais.

Em jornais como O Globo, notícias são replicadas e mais de um artigo publicado diariamente para atacar o ex-presidente petista.

Nesta última semana, entre muitos outros, chamou a atenção o texto de um articulista chamado Gustavo Muller. Em seu perfil é apresentado como: Doutor em Ciência Política pela UFRGS, ex-­consultor e professor na UFSM tem larga experiência nesse tema (seu blog fala de (análise de conjuntura política e econômica, crônicas sobre livros, música e cinema). Natural de Porto Alegre e portador de paralisia cerebral, sempre apostou na meritocracia como forma de competir e atingir objetivos”.

Sem levar em consideração o estilo do escritor, suas metáforas e comparações, ficamos apenas com uma frase que resume em si muito do que está acontecendo no país: “A derrocada de Lula significa o fim do PT”. Este é, em última instância o objetivo de toda campanha persecutória contra o petista.

Destruir o PT é o resultado ideal para a direita nesse momento. Destruindo o PT, através de Lula, com denúncias, forçando escândalos, inventando histórias, quem sai muito fragilizado é o próprio partido. Afinal esse nem é o primeiro dirigente do PT a ser achincalhado publicamente, processado ou efetivamente preso. Antes de chegar em Lula passaram por José Genuíno, João Vaccari Neto, José Dirceu, entre outros. Apesar de tudo isso, o PT continuou como o partido mais forte no país. Capaz de reeleger uma presidenta que todas as pesquisas davam como derrotada e com a popularidade na sarjeta. E isso se deu porque o partido continua sendo um partido de massas e amplamente apoiado pela classe trabalhadora.

Não há como justificar, de outra forma, tamanha dedicação em sujar a imagem, e perseguir uma pessoa. Existe toda uma operação, que pode ser vista a olhos nus, sem maior reflexão a respeito. Basta abrir os jornais, ver a TV.

A imprensa alternativa concorda com o dirigente do PT e afirma que essa é a maior campanha contra uma personagem pública no país desde Getúlio Vargas.

Por tudo isso fica evidente que o PT não tomou o estado capitalista, não se tornou “hegemônico” entre a burguesia, ou qualquer outra coisa como insinuam setores da esquerda pequeno-burguesa.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s