Caso Neymar: mais uma etapa da campanha imperialista contra o futebol brasileiro

Neymar poses with his new jersey next to sports director Andoni Zubizarreta and vice-president Ferran Bartomeu after signing a five-year contract in Barcelona

A imprensa capitalista tem dado destaque a dois processos envolvendo o atacante da Seleção Brasileira e do Barcelona, Neymar Jr. Os dois processos, um no Brasil e outra na Espanha, envolvem o jogador, seu pai, e dirigentes do Barcelona e do Santos, atual e ex-clube do atacante.

No Brasil, o jogador e seu pai são denunciados pelo Ministério Público Federal por sonegação de impostos e falsidade ideológica. O pai de Neymar seria o mentor do esquema que forjou documentos para deixar de pagar a Receita Federal. A acusação diz que as empresas ligadas as jogador, a Neymar Sport e Marketing, a N&N Consultoria Esportiva e Empresarial e a N&N Administração de Bens, Participações e Investimentos, são de fachada, usadas para desviar dinheiro de salário e transições envolvendo Neymar.

Na Espanha, onde o processo já está em andamento, Neymar, o pai e o atual e ex-presidente do Barcelona prestaram depoimento em Madri, na terça-feira, dia 4. As investigações dizem respeito aos valores pagos na transferência do atleta do Santos para o Barcelona. O clube e a família do jogador teriam divulgado valores abaixo do que foram acertados. O clube catalão informou em 2013, época da contratação, que a transação havia custado 17 milhões de euros, porém, quando o então presidente Sandro Rosell renunciou, a direção do Bracelona admitiu ter gastado 57 milhões, valor que foi elevado para 83,3 milhões pela Procuradoria espanhola.

A denúncia foi feita pelo fundo de investimentos brasileiro DIS, que alega ter sido enganado por não ter recebido a porcentagem correta que lhe cabia pela contratação do jogador. A DIS também alega que foram ocultadas ofertas maiores de outros clubes ao jogador.

Mais uma vez, a corrupção

As informações sobre o que de fato aconteceu são muito confusas. Essa semana, Neymar divulgou em seu sítio oficial na internet uma reposta às acusações. Na nota, o procurador do Ministério Público Federal, Thiago Lacerda Nobre, responsável pela denúncia no Brasil, é acusado de estar sendo movidos por interesses “extracampo”, de estar “procurando holofotes” e de estar passando por cima de Súmula do STF que prevê que os acusados “só poderiam ser considerados “sonegadores” ao fim do processo em tramitação na receita federal”, segundo palavras da nota publicada no sítio do jogador (http://www.neymaroficial.com/pt/posts/quatro-perguntas-ao-procurador-thiago-lacerda). De fato, como tem sido uma constante no judiciário brasileiro, o que vigora é o “culpado por suspeita”. Antes mesmo de serem levantadas provas, o denunciado já é considerado um criminoso, sempre quando é de interesse da imprensa capitalista e da direita golpista.

O que chama a atenção no caso de Neymar é justamente isso. Muitos jornalistas de esquerda tem comemorado a repercussão das denúncias alegando que Neymar é um apoiador/eleitor de Aécio Neves. Mas isso não resolve o problema.

Claro que o imprensa golpista fará um ótimo trabalho para ocultar a ligação do PSDB com Neymar, mas esse não é o ponto central do problema.

Neymar e seu pai não são o PSDB, não são Aécio Neves e não são sequer representantes políticos da direita nacional. Se fossem, não estariam ocupando páginas da Veja, da Folha e do Estadão e os noticiários da Rede Globo.

Fato é que Neymar foi escolhido pela imprensa golpista como o novo alvo da “luta contra a corrupção”. Com certeza, essa escolha não está relacionada com sua declaração de apoio a Aécio Neves.

Difícil não é acreditar que possa ter havido irregularidades nas transições envolvendo Neymar. Difícil mesmo é acreditar que o caso é o único e isso explica o destaque dado pela imprensa golpista. É justamente isso que chama a atenção.

O problema da “luta contra a corrupção” levantado pela direita é sempre e em todos os casos um disfarce para algum tipo de golpe. E o golpe, nesse caso, está muito claro: o escândalo envolvendo Neymar é parte e continuação da campanha golpista e pró-imperialista contra o futebol brasileiro.

De novo a campanha contra o futebol brasileiro

A campanha contra o futebol brasileiro é antiga. Há muito tempo o futebol sofre com as tentativas dos Europeus de imporem seu estilo. Mas ao contrário do que parece, não se trata de um problema superficial de um “estilo contra o outro”. O que está em jogo é a desmoralização do futebol brasileiro e latino-americano com o objetivo de impor uma dominação completa dos grandes monopólios.

Para os grandes monopólios que exploram o futebol – de longe o esporte mais popular do mundo – é muito mais vantajoso que haja uma padronização europeia.

É isso o que está por trás também da intervenção norte-americana na FIFA, que com a desculpa de corrupção, excluiu todos os dirigentes ligados ao futebol latino-americano para fortalecer uma ala diretamente ligada aos interesses imperialistas na FIFA.

Nesse sentido, é preciso fazer com que os brasileiros se convençam de que se deve torcer para o Barcelona ou o Real Madrid e não para um clube brasileiro. Para os monopólios, vender camisas dos clubes europeus é muito mais lucrativo. Isso apenas para citar um exemplo.

O ataque contra o maior jogador da atualidade, o brasileiro Neymar, é parte dessa campanha de desmoralização. Apesar de ser jogador do Barcelona, é preciso convencer que não há nada de extraordinário nos jogadores brasileiros, ainda que seja o “óbvio ululante” como diria Nelson Rodrigues em artigos dos anos 60 que já tratavam sobre o problema da tentativa de desmoralização do futebol brasileiro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s