PT denuncia “linchamento” de Lula

625832Presidente do PT  afirma que “nunca um ex-presidente foi tão caluniado, difamado e injuriado”

O presidente do PT, Rui Falcão, publicou artigo em que denuncia o “linchamento político e moral de Lula”. O artigo foi publicado na página do PT e teve repercução na imprensa burguesa.

Em tom de mais uma acusação contra o PT, a imprensa burguesa publicou matéria em que aproveita para especular sobre como a “cúpula petista” está avaliando as acusações recentes contra o e-presidente. “A cúpula petista avalia que o caso envolvendo o sítio em Atibaia (São Paulo) é o que apresenta maior potencial de desgaste para o ex-presidente pela ausência de uma estratégia clara e definida de defesa”, escreveu O Estado de S. Paulo.

O fato é que o PT está tentando reagir à perseguição. Nesse sentido, Rui Falcão escreveu: “nunca antes na nesse país um ex-presidente foi tão caluniado, difamado, injuriado e atacado como o companheiro Lula. Inconformado com sua aprovação inédida ao deixar o governo, o consórcio entre a oposição reacionária, a mídia monopolizada e setores do aparelho de Estado capturados pela direita, quer convertê-lo a vilão”.

“Linchamento” é o mínimo que se pode falar da perseguição que está sendo feita contra Lula.

No mesmo artigo Rui Falcão fala em combater a “escalada golpista” e, o “cerco criminoso” ao ex-presidente.

O próprio O Estado de S. Paulo enumerou as frentes de atuação do judiciário contra ele. Demonstrando que mesmo quando mostra a reação do partido, o jornal dá a entender que esta reação é coisa de criminosos que tentam esconder a culpa. O fato é que a

operação Lava Jato, Zelotes da Polícia Federal e o Ministério Público de São Paulo, listados como os investigadores e acusadores de Lula, são os que alimentam diáriamente o monopólio imprensa capitalista em sua campanha. Seriam os “setores do aparelho do Estado capturados pela direita”, nas palavras de Rui Falcão.

Essa primeira resposta do PT às acusações contra Lula mostra que o partido está atento à “escalada golpista”. E sabe que o que se pretende com essa perseguição é a destruição da imagem do ex-presidente “para que Lula não possa retornar em 2018”.

Esta posicão é claramente limitada. Embora a posição eleitoral de Lula seja decisiva, a luta do momento não tem nada de eleitoral, mas se desenvolve sobre o terreno do golpe de Estado que tem que ser enfrentado nas ruas. A defesa de Lula contra a perseguição, fundamental, tem que ser colocada nesta perspectiva, ou seja, tem que ser uma campanha mesmo para os que não votarão em Lula eventualmente em 2018, mas uma defesa dos direitos democráticos do povo, ameaçados na perseguição contra o líder do PT.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s