Varoufakis lança mais um partido pequeno burguês, dessa vez europeu

Depois de capitular com o “Psol grego”, o ex-ministro das Finanças fundou um partido pan-europeu essa semana em Berlim, o DiEM 25

Yanis Varoufakis

Durante 2015, o governo do Syriza, na Grécia, liderado pelo primeiro-ministro Alexis Tsipras, foi eleito duas vezes, venceu um referendo popular e capitulou nas negociações da dívida com os credores da União Europeia (UE) e o FMI. Em janeiro, o partido foi eleito com a promessa de acabar com as políticas de austeridade impostas pela UE. Depois de meses de negociações, o Syriza cedeu em tudo à burocracia europeia controlada pelos interesses da Alemanha e aceitou aplicar praticamente todo o programa neoliberal da Europa para a Grécia, depois de chamar um referendo em que a população rejeitou, mais uma vez, esse programa. Um programa que está destruindo o País há mais de cinco anos.

O ministro das Finanças durante aquele primeiro governo era Yanis Varoufakis, professor de economia especializado em teoria dos jogos com diversos livros acadêmicos publicados. Da academia para o governo, Varoufakis participou da capitulação de um partido pequeno burguês no poder. Consumada a derrota nas “negociações” com a UE, Tsipras chamou novas eleições, em que se candidatou para se tornar o primeiro-ministro novamente, dessa vez para aplicar o pacote de ajustes da UE. Varoufakis já tinha saído do governo semanas antes de novas eleições serem chamadas.

Agora o ex-ministro grego lança novamente um partido pequeno burguês como o Syriza, mas em todo o continente. O DiEM 25, fundado nesta terça-feira, 9 de fevereiro, em Berlim, propõe uma nova constituição para todo o continente. Segundo Varoufakis, não há mais democracia na Europa, com os governos sendo esmagados pela burocracia da UE.

De fato a burocracia europeia esmaga os governos dos países mais fracos dentro do bloco. O Syriza, no entanto, prometia encerrar as políticas de austeridade em uma negociação com a UE, alimentando uma ilusão. O partido é uma espécie de Psol grego, um partido esquerdista pequeno burguês e sem programa. Sem disposição para romper com a UE, o primeiro e breve governo de Tsipras foi para uma negociação perdida.

Diante da experiência desse fracasso, Varoufakis continua alimentando essa mesma ilusão na democracia burguesa. No lançamento do DiEM 25 Varoufakis afirmou que o “modelo dos partidos que prometem e não cumprem” teria sido “superado”. E propõe seu novo movimento para “lançar as ideias sobre as alternativas que temos para superar o modelo neoliberal”. Um programa ainda mais vago do que o do Syriza.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s