Manipulação: o jogo sujo contra Sanders

Imprensa capitalista vende a história de que Sanders seria impopular entre negros e latinos, e que esses tenderiam a votar em Hillary Clinton

As eleições presidenciais norte-americanas do ano que vem já começaram. Em um sistema montado para que apenas os dois maiores partidos tenham chances reais de eleger um presidente, as eleições primárias, que começaram semana passada, decidem quem serão os candidatos deses dois partidos à presidência. Além do sistema bipartidário, que já é um mecanismo de controle das eleições, as próprias eleições primárias são um esquema cheio de mecanismos adicionais para controlar a votação.

Essa semana, graças aos “superdelegados”, Hillary Clinton conseguiu o mesmo número de delegados que Bernie Sanders em Nova Hampshire, depois de perder na votação de muito longe (60% a 38%). Um fato que ilustra de forma contundente como o aparato do partido está contra a candidatura de Sanders e a favor de Hillary, que é apoiada também pelo mercado financeiro, por Wall Street.

No entanto, diante da crise social e política nos EUA, há uma crise também dentro dos partidos. Apesar de todos os mecanismos de contenção, Bernie Sanders conseguiu romper o cerco e entrar na disputa com chances de vencer as eleições primárias e impor sua candidatura, propondo salário mínimo, sistema público de saúde, educação superior gratuita etc.

Para tentar evitar uma candidatura de Sanders, o aparato democrata tem promovido uma campanha suja contra o pré-candidato. Para minimizar sua vitória em Nova Hampshire, estão dizendo que Sanders está tendo votações boas em estados com poucos negros e latinos. Assim dão a entender que sua candidatura continuaria sendo “inviável”, e que a candidata das minorias norte-americanas seria Hillary Clinton. Mais uma tentativa de controlar os votos evitando um debate político, jogando negros e latinos contra Sanders em benefício de Hillary.

A intriga também é uma falsificação da história, tudo que os Clinton ofereceram aos negros e latinos foi demagogia, enquanto deslocavam todo o partido à direita depois do governo Reagan, como aconteceu com o Partido Trabalhista britânico depois do governo Thatcher. Na época, em 1988, Sanders apoiou Jesse Jackson, um pré-candidato negro, para concorrer às eleições presidenciais pelo partido.

Primeiro Sanders não tinha nenhuma chance. Agora não poderia vencer porque não teria votos de eleitores que não sejam brancos. São tentativas seguidas de fraudar por dentro das regras a vontade dos eleitores. Regras que já são pensadas para manipular os eleitores mas que podem ser insuficientes dessa vez.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s